12 de dezembro de 2011

Trecho


"O tempo não pode arrancar a asa do corpo do pássaro, asa e pássaro juntos, sempre juntos. Uma pena, nada que tenha voado, nem a cotovia, nem você pode morrer como os outros morrem."
- Outono em Nova York -

Sempre fui um pouco contra filmes de drama, dizia que "de drama basta a vida", mas este é definitivamente um que eu recomendo. Uma história linda e marcante, que te faz pensar no amanhã e em valorizar mais as pessoas que estão a nossa volta. 

19 de novembro de 2011

A máscara


Talvez os falsos sorrisos não te enganem... Ou quem sabe, passem despercebidos por teu critico olhar um dia... Quem sabe. Mas então que a máscara cumpra seu papel, que por trás dela as lágrimas se escondam e a expressão dura se torne amigável e aceitável pelos estúpidos padrões da sociedade. Que as rédeas curtas de seus estúpidos padrões e desejos mimados cumpram seu objetivo, que as unhas fincadas em minha pele arranquem junto com cada célula, a mágoa acumulada... Que as lágrimas lavem minha alma e ajudem a erguer minha cabeça, pois da luta não me retiro. Me atiro do alto e que me atirem no peito! Da luta não me retiro...

15 de novembro de 2011

Inverno a Verão



O tempo passa, as estações mudam, os momentos e sentimentos... E sem me dar conta passo a ser alguém importante... Inesquecível ou simplesmente bem localizada na hora certa. Talvez eu não tenha notado quando o inverno virou verão... Mas agradeço pelo calor momentâneo que me aquece por dentro.

2 de novembro de 2011

Sou mulher



Sou sensível, de lua, mudo de humor com facilidade, reclamo, brigo, xingo e xingo muito. O cabelo nunca está bom, a maquiagem nunca é suficiente, a roupa é sempre a errada, o corpo nunca está direito. Se estou certa, você está errado. Se estou errada, você que não entendeu meu ponto de vista. Choro por bobagem, não peço ajuda quando preciso, choro escondida, forço sorrisos fingindo que está tudo bem. Erro, aprendo com meus erros e os cometo novamente. Sou frágil como uma flor, mas quando preciso, retiro força de onde nunca pensei que existia e enfrento tudo de cabeça erguida, peito aberto e salto alto. Amo, sofro, choro, prometo nunca mais me apaixonar, mas do que estou falando? O amor me move. Sou amada sou amante, não só por minhas qualidades mas também por meus defeitos, sou essencial, revigorante, depressiva, complicada. Me preocupo com os outros, não quero que se preocupem comigo. Sou menina, sou mulher. Complicada ou não, sou eu mesma.

31 de outubro de 2011

A ponta do novelo...


As vezes você vê a ponta do a linha e vai na busca do novelo... Mas o que encontra pelo caminho nem sempre é agradável.... Muito menos quando chega ao fim da procura. E dependendo do que encontre pelo caminho, pedaços de seu coração não irão aguentar e te deixarão... Cada vez mais você se sentirá mais vazia, mais triste, mais sozinha... Mas, pensando pelo lado positivo... Os pedaços de seu coração serão as migalhas para que volte e encontre a si mesma.

26 de outubro de 2011

Frases lindas

Roubei na cara dura... Post retirado NA INTEGRA... Do malvadas.org ... Simplesmente... Perfeito. 9 Frases de filmes românticos e melosos e cenas fofinhas e afins! *-* Post digno de "Onnnnnnw."

“Se você ama alguém… você tem que dizer na hora, em voz alta. Senão, o momento apenas passa por você…”
1) A frase é da comédia romântica “O Casamento do Meu Melhor Amigo“. Com  Julia Roberts e Dermot Mulroney, o longa mostra o que acontece quando uma mulher descobre que seu melhor amigo – e paixão antiga – vai se casar.

Continue lendo para ver as outras frases.... *-*

25 de outubro de 2011

Em diante


Todo dia de manhã é nostalgia das besteiras que fizemos ontem. 
- De Ontem em Diante - O Teatro Mágico -


O que eu fiz no meu ontem? O que vai ser o meu amanhã?

Quando criança eu não tinha nome, me chamavam simplesmente de Menina, Pirralha, Pivete, Criança. Olhava pros mais velhos com admiração... Os idosos eram a vovó e o vovô, onde passava final de semana com a comida gostosa e cafuné antes de dormir. As marcas na pele eram de quedas e tombos em meio as brincadeiras. Os alunos do ensino médio assustavam e eram os “poderosos” do colégio. Os adultos com suas faculdades e empregos eram incríveis! Pensava em como seria quando eu chegasse lá um dia. Que um dia eu seria a poderosa.

27 de setembro de 2011

Será...?




Será que a sorte virá num realejo?
Trazendo o pão da manhã
A faca e o queijo
Ou talvez... um beijo teu
Que me empreste a alegria... que me faça juntar
Todo resto do dia... meu café, meu jantar
Meu mundo inteiro...
que é tão fácil de enxergar... E chegar

Nenhum medo que possa enfrentar
Nem segredo que possa contar

Enquanto é tão cedo
Tão cedo

Enquanto for... um berço meu
Enquanto for... um terço meu
Serás vida... bem vinda
Serás viva... bem viva
Em mim

Será que a noite vira num vilarejo
vejo a ponte que levara o que desejo
admiro o que há de lindo e o que há de ser... você

Enquanto for... um berço meu
Enquanto for... um terço meu
Serás vida... bem vinda
Serás viva... bem viva
Em mim

"Os opostos se distraem
Os dispostos se atraem"

- Realejo - O Teatro Mágico -

26 de setembro de 2011

De ontem em diante...



De ontem em diante serei o que sou no instante agora
Onde ontem, hoje e amanhã são a mesma coisa
Sem a idéia ilusória de que o dia, a noite e a madrugada
são coisas distintas
Separadas pelo canto de um galo velho
Eu apóstolo contigo que não sabes do evangelho
Do versículo e da profecia
Quem surgiu primeiro? o antes, o outrora, a noite ou o dia?
Minha vida inteira é meu dia inteiro
Meus dilúvios imaginários ainda faço no chuveiro!
Minha mochila de lanches?
É minha marmita requentada em banho Maria!
Minha mamadeira de leite em pó
É cerveja gelada na padaria
Meu banho no tanque?
É lavar carro com mangueira
E se antes, um pedaço de maçã
Hoje quero a fruta inteira
E da fruta tiro a polpa... da puta tiro a roupa
Da luta não me retiro
Me atiro do alto e que me atirem no peito
Da luta não me retiro...
Todo dia de manhã é nostalgia das besteiras que fizemos ontem

- De Ontem em Diante - O Teatro Mágico -

25 de setembro de 2011

E tenho dito



Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida.


Clarice Lispector

4 de agosto de 2011

Em meus lábios


Em meus lábios o cigarro...
Dele a fumaça escapa e com ela deixo meus pensamentos se dissiparem.
Em meus lábios o vinho...
Pela garganta desce adocicado, até revelar suas notas amargas, já no fim do seu sabor.
Em meus lábios o batom...
De tom rubro mancha o mundo, marca a pele, a alma e a dor do momento.
Em meus lábios teu sabor..
O qual nem a fumaça, nem o vinho, nem o batom me faz esquecer.

28 de julho de 2011

Já dizia


Já dizia Saint Exupéry: 
"O essencial é invisível aos olhos."
Mas se à meus olhos és invisível,
À meu corpo torna-te necessário.
De tua voz, meu ouvido necessita,
Do teu cheiro, minhas lembranças.
Do teu amor, a minha vida.

26 de julho de 2011

Tempo.


E esse tempo que não passa...
Parece fazer jogatinas com o sentimento...
Com o momento e cada pensamento.

Absorve os desejos,
As vontades,
Toma de mim cada pingo de sanidade.

E em algum minuto me perdi...
Talvez do ontem ou quem sabe do outrora.
Talvez eu volte, talvez não.

21 de julho de 2011

Será o Fim?


Quando todo o sentido do seu mundo parece chegar ao fim...
E tudo se perde, você não sente mais nada...
Não pensa, não chora, não sorri.
O que fazer quando seu chão quebra,
Quando ele racha e parece te engolir...
Te puxar para o fundo...
E o buraco onde caiu, a luz começa a diminuir...
E você vai mais fundo... Mais fundo.... Mais fundo...
Até restar apenas a escuridão.
E eu lá, fico trancada.

~~~

Titãs - Enquanto Houver Sol

Quando não houver saída
Quando não houver mais solução
Ainda há de haver saída
Nenhuma idéia vale uma vida...

Quando não houver esperança
Quando não restar nem ilusão
Ainda há de haver esperança
Em cada um de nós
Algo de uma criança...

Enquanto houver sol
Enquanto houver sol
Ainda haverá
Enquanto houver sol
Enquanto houver sol...

Quando não houver caminho
Mesmo sem amor, sem direção
A sós ninguém está sozinho
É caminhando
Que se faz o caminho...

Quando não houver desejo
Quando não restar nem mesmo dor
Ainda há de haver desejo
Em cada um de nós
Aonde Deus colocou...


~ Estou sumida da internet devido a problemas de saúde na família. Dei uma passada rápida, precisava desabafar. Em breve voltarei. Saudades imensas... Beijos.

2 de julho de 2011

Questão Fundamental II


O que significa o medo? Medo do escuro? Medo de altura? Medo de insetos? Medo... Medo de viver talvez... Medo se resume a não se sentir confortável com/em determinada situação, a "desconfiança do desconhecido". Porque tememos tanto o que é desconhecido? Em que momento perdemos toda a ânsia por desbravar o mundo, por correr riscos e lutar pelo que queremos? Quando toda essa herança dos nossos antepassados se perdeu? Por que ter tanto medo de viver, de amar, de ser feliz? De encarar o que nos assusta e nos aflige...

1 de julho de 2011

Presa


Quando as paredes parecem se fechar
Quando não se nota o dia virar noite
Quando o tempo não faz diferença
Quanto tua ausência se torna torturante

E a brisa gelada que entra pela janela, já na alta madrugada, é toda a lembrança e tudo o que posso ter de ti por enquanto.

O que me resta é esperar. Ter esperança. Acreditar em algo intangível que ao invés de oferecer mais conforto, chega a causar mais desespero.

Deixar que os filetes de sal lavem meu rosto, renovem o sorriso a cada dia para que ele continue cumprindo seu papel enfeitando meu rosto de pedra e os faça acreditar na falsa realidade que meu corpo transparece.

Quem sabe um dia eu me liberte,
Quem sabe um dia a clausura terá fim,
Quem sabe um dia... Talvez um dia... Quem sabe... Serei feliz.

Sobre cair

~  Algumas vezes é preciso erguer a cabeça, bater a poeira das roupas e manter o sorriso como se jamais tivesse caído. - Malka Lima as 22:40 - 28/02/2011

Desabafo



Por que teimar em acreditar nos outros?! Quando tudo está bem, é uma maravilha... Mas basta uma peça do quebra-cabeça desencaixar pra todo um castelo construído a mão ruir?! Como se nada valesse a pena?! E não adianta dizer "Mas apesar disso sempre estarei do seu lado... Pode conta comigo... Sempre te ajudarei" porque é tudo uma grande mentira. Não prometa coisas que não possa cumprir, muito menos em um momento de magoa e quando sabe que vai se tornar uma magoa a longo prazo. Arrependo-me de naquele dia ter ficado sentada e ouvido todas as promessas que hoje foram quebradas. De ter maculado um lugar que sempre me trazia tão boas lembranças com uma ruim. Não entendo bem por que tudo isso veio a tona agora, um péssimo momento para isso, mas talvez eu que tenha deixado tais palavras pendentes. Quem sabe um dia não sentaremos naquele mesmo banco e você poderá ouvir essas palavras penetrarem como farpas em seu coração assim como as suas naquele fatídico dia. Lembranças... Apenas lembranças que ainda me ferem e machucam. O bater das asas do corvo que ainda me atormenta toda noite e polui meus sonhos.



Ninguém ama ninguém - Libra

Já é hora de dormir e eu não posso mais ficar
O sol já vai raiar outra vez
Mas antes de ir embora eis o fim da história
Foi tudo uma grande encenação
Ninguém ama ninguém

O amor é só uma história que eu conto para você dormir
O amor é só uma história que eu já cansei de ouvir, de ouvir

Sei que essas palavras entram como farpas
Rasgando lentamente o coração
Mas é assim que vai ser e não dá mais pra esquecer
Você não vai voltar pra sua ilusão
Onde tudo acaba bem
Pois ninguém ama ninguém porque

O amor é só uma história que eu conto para você dormir
O amor é só uma história que eu já cansei de ouvir, de ouvir

My whispered thoughts to her in sleep
Like arrow's fly into her deep
Forgotten words for her to keep
Come the morn begins to weep
In weariness greet the dawn
Leave my arms and you will fall

O amor é só uma história que eu conto para você dormir
O amor é só uma história que eu já cansei de ouvir, de ouvir

30 de junho de 2011

Gasman


Um professor levou esse vídeo no dia de uma prova e tinha que avaliar toda a questão de fotografia, iluminação, enredo e todo esse blá, blá, blá. É um curta extremamente interessante, com uma história que vai envolvendo você e quando percebe, acabou. Eu achei bem legal todo o processo, inclusive o figurino, closes, as ligações entre as cenas, como conseguiu passar uma história tão marcante em tão pouco tempo. O curta foi feito pela escocesa Lynne Ramsay e se chama Gasman, de 1997. Recomendo e nem é tão grande. Assiste!

Mapa-Mundi



Ando ouvindo muita mpb ultimamente e tenho ficado feliz com a evolução da música brasileira! Está voltando as origens, a poesia voltando a ser o foco principal... As letras com um bom texto e contexto! Vou trazer de vez em quando as coisas que ando ouvindo... O de hoje é o Thiago Pethit que conheci graças ao @glopessat . 

Com um estilo diferente e uma voz aveludada, com instrumentos suaves ao fundo...Violão celo de base dando toques de tango... Além das letras que para quem não entende parece sem sentido, mas basta compreender o contexto e tudo se encaixa e faz sentido... Confiram uma das minhas favoritas... Mapa-Mundi por Thiago Pethit! Para mais novidades segue ele: @thiagopethit e visite o my space do cara, vale muito a pena! http://www.myspace.com/lepethitprince !



Esse clip é muito fofo e as locações? Maravilhosas! O clip foi filmado em: Berlim, Alemanha; Amsterdã, Holanda; Londres, Reino Unido; Castelos do vale do Loire, França; Jardins do Monet em Giverny, França; Veneza, Itália; Lido, Itália; Bruxelas, Bélgica; Bruges, Bélgica; Praga, República Tcheca; São Paulo, Brasil. Legal, heim?! *-*

Me escreva uma carta sem remetente
Só o necessário e se está contente
Tente lembrar quais eram os planos
Se nada mudou com o passar dos anos
E me pergunte o que será do nosso amor?
Descreva pra mim sua latitude
Que eu tento te achar no mapa-múndi
Ponha um pouco de delicadeza
No que escrever e onde quer que me esqueças
E eu te pergunto o que será do nosso amor?
Ah! se eu pudesse voltar atrás
Ah! se eu pudesse voltar.

Eu fui



O amor me chamou pra um outro lado e eu fui atrás dele. Eu pensei que se eu não fosse, a minha vida inteira ia ser assim. Vida de tristeza, vida de quem quis de corpo e alma e mesmo assim não fez. Daí eu fui. Eu fui e vou, toda vez que o amor me chamar. Vocês entendem? ... Como uma cachorrinha, mas coroada como uma rainha.

Palavras


Desatino desatento desalinha
destemido destino desavisado
desamado deformado desesperado.

27 de junho de 2011

Dissipada


Já fui para ti como um cigarro.
Como um pequeno vício o qual você desejava,
O qual você usou com prazer imenso enquanto durou.
Meus sentimentos tornaram-se cinzas.

Como fumaça me dissipo no ar,
Me torno uma lembrança distante,
Um alguém não tão importante.

26 de junho de 2011

Boneca


Sou apenas uma boneca de pano do coração de papel. Nas tuas mãos não passo de um mero brinquedo. Aproveitas minha presença enquanto desejas... Brinca, te diverte e rides a minhas custas... Mas quando enjoa ou perde por mim o interesse, é sempre tão fácil me abandonar... Me jogar em um canto qualquer. Do mesmo modo tratas meu coração... O dobras a teu bel prazer, fazes dele um pássaro feliz para depois simplesmente transforma-lo em uma bola de papel... Picá-lo em milhões de pedacinhos. Só não me deixe lá abandonada por muito tempo... As vezes até os mais simples brinquedos abandonados e com o coração em pedaços encontra alguém que queira concerta-lo. Se me queres em sua vida, cá estarei, sempre ao seu lado... Mas isso não é motivo para que você me chute pelo caminho.


Coração de Papel - Versão da Luiza Possi (é a melhor)

Se você pensa
Que meu coração é de papel
Não vá pensando, pois não é
Ele é igualzinho ao seu
E sofre como eu
por que fazer chorar assim
A quem lhe ama
Se você pensa
Em fazer chorar a quem lhe quer
A quem só pensa em você
Um dia sentirá
Que amar é bom demais
Não jogue amor ao léu
Meu coração que não é de papel

Porque fazer chorar
Porque fazer sofrer
Um coração que só lhe quer
O amor é lindo eu sei
E todo eu lhe dei
Você não quis, jogou ao léu
Meu coração que não é de papel

5 de junho de 2011

Seja bem-vindo


Seja bem vindo ao meu castelo. Para ti as portas foram abertas. Mas não se iluda! O caminho não será mais fácil, nem tão pouco curto. Perigos estão a espreita, cômodos sombrios e empoeirados te esperam. Mas se ainda assim não acreditas em mim, sinta-se a vontade para explorar e correr o risco. Tenha em mente que a caminhada será árdua, que o labirinto é confuso. Mas eu peço sinceras desculpas por ser um péssimo anfitrião e não te receber na porta... Mas quem sabe, se me procurares com afinco, talvez me encontrará.


4 de junho de 2011

Vazio



Preenche, derruba, ocupa.
Destrói, machuca, ilude.
Confunde, chora, enlouquece.
-vazio

19 de maio de 2011

Questão Fundamental I



O que significa liberdade para você? Poder sair e voltar a qualquer momento? Fazer o que quer, como quer e quando quer? Então pense um pouco mais. Eu busco uma liberdade mais simples.

Que tal a liberdade de Amar quem quiser, como quiser e onde quiser? Poder andar de mãos dadas sem se sentir um monstro abominável que caminha sobre a terra ou simplesmente trocar carícias inocentes sem ser sensurado de alguma forma.

~

A vontade de sentir o toque de seda de tua pele supera qualquer medo que eu possua nesse momento.
Te ter entre meus braços e poder sentir seu cheiro, descer meus dedos por sua face e deixar que meus lábios frios esquentem-se no mais suave contato.
Salvar cada segundo contigo em minha mente e nos momentos de tristeza fazer-me lembrar dos motivos que tenho para sorrir. Do motivo que tenho para sorrir.
Posso não ser a pessoa mais perfeita do mundo, mas espero ser perfeita o suficiente para um dia poder me considerar sua.

~

♫ Mas assim como veio acabou e quando eu penso em você, choro café e você chora leite... Pratododia - O Teatro Mágico ♫

12 de maio de 2011

Por entre os dedos...



O que fazer quando você olha para os lados e vê apenas o vazio? Quando nada a sua volta oferece sentido suficiente para prender sua atenção e a solidão é competente em deixa-lo em profunda letargia. Apesar de ter inúmeras pessoas a sua volta, elas parecem apenas borrões. Vem e vão, passam de forma insignificante por sua vida. E é em meio a estas formas e cores distorcidas que a busca começa. A procura da forma perfeita, aquela que se encaixa perfeitamente em seu corpo e que te acalentará em dias tristes.

Mas, quando finalmente os contornos tornam-se nítidos em pouco tempo transformam-se fumaça e por entre os dedos fogem, te abandonando sem razão aparente. Te perseguem por algum tempo... Deixam seu rastro, seu cheiro... Maculam sua pele. Então você se pergunta se vale a pena continuar a caminhada pelo caminho tortuoso na tentativa de mais uma mísera vez, encontrar e perder-se nos braços de uma nitidez, que mais cedo ou mais tarde deixará nada mais do que um rastro em sua vida e cicatrizes em sua pele.

9 de maio de 2011

Janela Lateral

(Janela Lateral - Celular LG KG360 - 09/05)
(Foto da janela do buzu voltando pra casa)


Quando a calmaria
Estava prestes a vir
Encontrei teu olhar.

Pega pela tempestade fui levada
Senti as pedras contra meu corpo
E as feridas quase cicatrizadas
Voltaram a sangrar.

Me perdi nesse mar de magoas
Me afoguei neste infinito
E no fundo me vi refletida

Ali vi tudo o que sofri
Senti as dores e os temores
Que antes tanto me torturaram.

E quando pensava estar livre
Deixo-me afundar
Para que respirar?

Repetição - by @malkalima

8 de maio de 2011

Dia das Mães


Eu poderia abordar aqui o dia tão magnifico, que rende tantas homenagens e que infelizmente virou uma data puramente mercadológica, onde filhos se desesperam para encontrar o presente perfeito para sua mãe, gastam horrores e as lojas aproveitam-se e divulgam campanhas cada vez mais voltadas para o preço e não o valor sentimental. Claro que existem as poucas famílias que ainda vivem esse dia com todo o carinho e sinceridade que ele merece, e os admiro e parabenizo.

Mas o que me fez gerar esse post foram desatinos de uma noite mal dormida e pensamentos que divagaram entre histórias, lembranças e desejos de desabafar. É algo que me foge da compreensão, que eu não entendo e não entra na minha cabeça como uma mãe pode ter a capacidade de abandonar seu filho. Depois de 9 meses gerando uma vida dentro de seu corpo, sentir ele crescer e começar a viver... E simplesmente o abandonar, o jogar num rio ou numa lata de lixo. Que falta de amor marteno e como isso é possível? Nem tanto o amor materno, mas a falta de humanidade! Podem dar todas as explicações de doenças psicológicas e depressão e afins que for! Eu nunca vou compreender isso.

7 de maio de 2011

Em tons de cinza


Hoje abri os olhos e de tons de cinza tudo pareceu possuído. Nada mais tinha brilho ou cor ou parecia me demonstrar um motivo para continuar e erguer meu corpo da cama, sem muita opção de escolha e com muito sacrifício afastei meu corpo das cobertas que tão bem me acolhiam. De passagem vejo meu reflexo no espelho, mesmo embaçado consigo ver os olhos inxados e a expressão que a muito não me olhava de volta com tamanho desagrado. A lembrança do que foi apenas mais um sonho. O nó me sobe na minha garganta e com muito sacrifício consigo suprimir o choro mais uma vez. Até quando? Mal senti a água tocar meu corpo, a comida me pareceu desnecessária e tudo seguia numa rotina tabelada, as mesmas coisas, nas mesmas horas, com a mesma precisão já automatizada.

Lá fora até o tempo parece condizer com meu interior, o sol parece ter sentido vergonha de sair, ou achado também desnecessário. Sorte dele ter as nuvens para mante-lo seguro. Andar por lugares que me trazem lembranças, antes eram motivos de sorriso, agora assemelham-se a farpas que rasgam meu peito. Mais uma vez o nó que me interrompe a fala, auto controle era a base do sucesso para essa sociedade. "Sorrisos plásticos cumprindo seu papel, enfeitando rosto de pedra"... Sempre gostei desse pequeno trecho e não existe frase melhor para definir os momentos pelos quais passo. E assim os dias seguem... Nada faz sentido, nada tem mais lógica, momentos sem razão e apenas no silêncio da noite o nó em minha garganta pode finalmente ser libertado.


Âncora - Libra

Dentro do meu mar é onde ela está
Presa nos meus pés, ela não quer me ver partir
Dentro do meu mar, onde ela está
Tão profundo, tão escuro que eu não quero ir

E eu já sinto meu corpo afundar
E eu me esforço para não me afogar
Cada vez mais no fundo do mar
Com ela...

E se eu disser que eu não te quero
Que aqui não é o meu lugar
Será que assim você me solta
Ou eu vou ter que me soltar à força?

E eu já sinto meu corpo afundar
E eu me esforço para não me afogar
Cada vez mais no fundo do mar
Com ela...

E eu já sinto meu corpo afundar
E eu me esforço para não me afogar
Cada vez mais no fundo do mar
Com ela...

6 de abril de 2011

Filme da vida



Só porque alguém especial me disse...

"Se encaro a vida como um filme percebo que, como protagonista, só é importante o que e quem eu considero relevante. A massa restante é apenas um vulto colorido; figurantes. Então... Preocupar-se com a opinião de terceiros passa a se tornar tão desnecessário. Pois o segredo que poucos sabem é que o mundo não é tudo... O mundo é só um cenário". [J] Garotto (Todos os direitos reservados a ele! Clique no nome e conheça seu blog.)

E isso me deixou pensando bastante nos últimos acontecimentos. No filme da minha vida quem sou eu? Qual o meu papel? Algumas raras vezes me senti a heroína, que chega no momento exato e tira alguém de uma enrascada. Na maioria dos filmes sou apenas o personagem que faz graça, faz todos rirem nos momentos mais inoportunos. Mas eu nunca sou a protagonista. Sou sempre a coadjuvante, apareço quando os protagonistas das suas próprias vidas precisam. Participo de vários filmes, alguns curtas... Alguns longas mas no fim acabo sempre ali, sentada na última fileira assistindo um final feliz que não me pertence, comendo uma pipoca murcha, o refrigerante sem gás, o chiclete já sem sabor e admirando o "The End" na tela com os olhos marejados, imaginando o dia em que eu serei a protagonista, em que terei o controle do filme da minha vida e que terei meu final feliz. Quem sabe um dia...


Amor Platônico - Legião urbana

Eu sou apenas alguém
Ou até mesmo ninguém
Talvez alguém invisível
Que a admira a distância
Sem a menor esperança
De um dia tornar-me visível

E você?
Você é o motivo
Do meu amanhecer
E a minha angústia
Ao anoitecer

Você é o brinquedo caro
E eu a criança pobre
O menino solitário que quer ter o que não pode
Dono de um amor sublime
Mas culpado por querê-la
Como quem a olha na vitrine
Mas jamais poderá tê-la

Eu sei de todas as suas tristezas
E alegrias
Mas você nada sabes
Nem da minha fraqueza
Nem da minha covardia
Nem sequer que eu existo
E como um filme banal
Entre o figurante e a atriz principal
Meu papel era irrelevante
Para contracenar
No final
No final
No final

12 de março de 2011

A história da rosa



Nasci de uma pequena e insignificante semente. Por acidente do vento vim parar nessa terra que me acolheu, me aqueceu durante a noite e deixava o calor do sol banhar minha casca e me aquecer durante o dia. Não demorou muito até que pude sentir o sabor da terra e menos ainda para sentir seus grãos a tentar me acariciar de forma tão áspera. A chuva veio e se foi assim como os brancos flocos de neve. Tive que me esforçar muito para conseguir sobreviver a tamanho frio e a solidão já que os mais fracos sucumbiram e me abandonaram. Me escondi com falsa timidez atrás das minhas folhas ao ouvir as vozes e suspiros das pessoas que viam meu corpo desabrochando. Um tanto quanto caprichosa adiei ao máximo a minha estreia, preparei cada pétala com tamanho carinho e perfeccionismo. Por fim estava pronta. Já cansada comecei meu esforço durante o por-do-sol, não sou modesta e admito que foi um espetáculo a parte. Para minha alegria as pessoas estavam ali para me ver lentamente surgir para o mundo. Demorou dias até terminar. Em uma contagem quase que perfeita estava completamente exposta ao mesmo tempo em que os tons no céu pareciam estar em dúvida entre o laranja e o vermelho. A cada elogio, tornava-me mais rubra e orgulhosa, empertigava-me e tentava provar que eu era a mais bela. Sentia-me triste ao ficar sozinha, por vezes desejava ter pernas e poder oferecer toda a minha beleza ao mundo inteiro! Poupá-los de meu charme e elegância parecia ser um pecado.

10 de março de 2011

Simples x Complicado



A vida deveria ser mais simples.
O amor não deveria machucar,
Os amigos não deveriam sumir,
As lágrimas deveriam ser de apenas de alegria,
Os maus momentos não deveriam existir.

E então tudo seria mais complicado.
Sem se machucar não existiria a superação,
Sem os amigos sumir não existiria o prazer do reencontro,
Sem o choro de tristeza não existiria o consolo,
Sem os maus momentos os bons não seriam valorizados.

A vida é caótica e problemática pelo simples fato de que se tudo fosse perfeito, todo o sentido seria perdido. O significado real de perfeição existe dentro da mente de cada um e em cada pequeno momento vivído, no aproveitar dos bons momentos enquanto duram e tornar estes imortais nos sorrisos dados e recebidos. É único e intransferível.

By Malka Lima.

9 de março de 2011

Para alguém...


Tremor, Poeira, Vento.
Tempestade, Chuva, Frio.
Terra, Brisa, Calmaria.
Palavras, Sorrisos, Calmaria.
Sorrisos, Brisa, Palavras.
Palavras, Sorrisos, Brisa.

Para a suave brisa que invadiu os labirintos infinitos da minha alma,
Para a suave brisa que acalmou a tempestade,
Para a suave brisa que trouxe de volta o doce repicar dos sorrisos.
Por que eu sei que a suave brisa vinha de tuas asas.

Malka Lima - 21h09 - 09/03/2011

~~~

Fico impressionada como encontro amigos sinceros onde eu menos esperava e como não me importo de parecer um livro aberto para eles. Assim como também não me importo de abraça-los e deixar que me levem para fora da tempestade, mesmo que não saibam que eu estava perdida.

Queimo



Prefiro me jogar na fogueira a ver outro ser queimado.
Bye Malka Lima - às 18:56 - 09/03/2011