30 de junho de 2011

Gasman


Um professor levou esse vídeo no dia de uma prova e tinha que avaliar toda a questão de fotografia, iluminação, enredo e todo esse blá, blá, blá. É um curta extremamente interessante, com uma história que vai envolvendo você e quando percebe, acabou. Eu achei bem legal todo o processo, inclusive o figurino, closes, as ligações entre as cenas, como conseguiu passar uma história tão marcante em tão pouco tempo. O curta foi feito pela escocesa Lynne Ramsay e se chama Gasman, de 1997. Recomendo e nem é tão grande. Assiste!

Mapa-Mundi



Ando ouvindo muita mpb ultimamente e tenho ficado feliz com a evolução da música brasileira! Está voltando as origens, a poesia voltando a ser o foco principal... As letras com um bom texto e contexto! Vou trazer de vez em quando as coisas que ando ouvindo... O de hoje é o Thiago Pethit que conheci graças ao @glopessat . 

Com um estilo diferente e uma voz aveludada, com instrumentos suaves ao fundo...Violão celo de base dando toques de tango... Além das letras que para quem não entende parece sem sentido, mas basta compreender o contexto e tudo se encaixa e faz sentido... Confiram uma das minhas favoritas... Mapa-Mundi por Thiago Pethit! Para mais novidades segue ele: @thiagopethit e visite o my space do cara, vale muito a pena! http://www.myspace.com/lepethitprince !



Esse clip é muito fofo e as locações? Maravilhosas! O clip foi filmado em: Berlim, Alemanha; Amsterdã, Holanda; Londres, Reino Unido; Castelos do vale do Loire, França; Jardins do Monet em Giverny, França; Veneza, Itália; Lido, Itália; Bruxelas, Bélgica; Bruges, Bélgica; Praga, República Tcheca; São Paulo, Brasil. Legal, heim?! *-*

Me escreva uma carta sem remetente
Só o necessário e se está contente
Tente lembrar quais eram os planos
Se nada mudou com o passar dos anos
E me pergunte o que será do nosso amor?
Descreva pra mim sua latitude
Que eu tento te achar no mapa-múndi
Ponha um pouco de delicadeza
No que escrever e onde quer que me esqueças
E eu te pergunto o que será do nosso amor?
Ah! se eu pudesse voltar atrás
Ah! se eu pudesse voltar.

Eu fui



O amor me chamou pra um outro lado e eu fui atrás dele. Eu pensei que se eu não fosse, a minha vida inteira ia ser assim. Vida de tristeza, vida de quem quis de corpo e alma e mesmo assim não fez. Daí eu fui. Eu fui e vou, toda vez que o amor me chamar. Vocês entendem? ... Como uma cachorrinha, mas coroada como uma rainha.

Palavras


Desatino desatento desalinha
destemido destino desavisado
desamado deformado desesperado.

27 de junho de 2011

Dissipada


Já fui para ti como um cigarro.
Como um pequeno vício o qual você desejava,
O qual você usou com prazer imenso enquanto durou.
Meus sentimentos tornaram-se cinzas.

Como fumaça me dissipo no ar,
Me torno uma lembrança distante,
Um alguém não tão importante.

26 de junho de 2011

Boneca


Sou apenas uma boneca de pano do coração de papel. Nas tuas mãos não passo de um mero brinquedo. Aproveitas minha presença enquanto desejas... Brinca, te diverte e rides a minhas custas... Mas quando enjoa ou perde por mim o interesse, é sempre tão fácil me abandonar... Me jogar em um canto qualquer. Do mesmo modo tratas meu coração... O dobras a teu bel prazer, fazes dele um pássaro feliz para depois simplesmente transforma-lo em uma bola de papel... Picá-lo em milhões de pedacinhos. Só não me deixe lá abandonada por muito tempo... As vezes até os mais simples brinquedos abandonados e com o coração em pedaços encontra alguém que queira concerta-lo. Se me queres em sua vida, cá estarei, sempre ao seu lado... Mas isso não é motivo para que você me chute pelo caminho.


Coração de Papel - Versão da Luiza Possi (é a melhor)

Se você pensa
Que meu coração é de papel
Não vá pensando, pois não é
Ele é igualzinho ao seu
E sofre como eu
por que fazer chorar assim
A quem lhe ama
Se você pensa
Em fazer chorar a quem lhe quer
A quem só pensa em você
Um dia sentirá
Que amar é bom demais
Não jogue amor ao léu
Meu coração que não é de papel

Porque fazer chorar
Porque fazer sofrer
Um coração que só lhe quer
O amor é lindo eu sei
E todo eu lhe dei
Você não quis, jogou ao léu
Meu coração que não é de papel

5 de junho de 2011

Seja bem-vindo


Seja bem vindo ao meu castelo. Para ti as portas foram abertas. Mas não se iluda! O caminho não será mais fácil, nem tão pouco curto. Perigos estão a espreita, cômodos sombrios e empoeirados te esperam. Mas se ainda assim não acreditas em mim, sinta-se a vontade para explorar e correr o risco. Tenha em mente que a caminhada será árdua, que o labirinto é confuso. Mas eu peço sinceras desculpas por ser um péssimo anfitrião e não te receber na porta... Mas quem sabe, se me procurares com afinco, talvez me encontrará.


4 de junho de 2011

Vazio



Preenche, derruba, ocupa.
Destrói, machuca, ilude.
Confunde, chora, enlouquece.
-vazio