9 de abril de 2013

Interrogações Infinitas...


Cansada de tanto porque, pra que, onde, o que, como, quem, para onde... Talvez o que mais me incomode seja o Para onde. Pra onde eu quero ir? Até onde eu quero chegar? "Cansada de correr na direção contrária, sem pódio de chegada ou beijos de namorada..." Não sei bem se é cansaço da vida ou de mim mesma. Quem sabe de onde deixei as coisas chegarem... Ao olhar pra trás não acredito em metade das coisas que fiz e não deveria ter acreditado em metade das promessas. Algumas mentiras até agradeço, me fizeram mais forte. Outras eu dispensava. Assim como a existência de momentos felizes que hoje apenas me torturam. Cansada de ser grata por migalhas, de manter o sorriso e conter as lágrimas. Maldita e necessária máscara... Talvez deva agradecer... Torna as coisas mais fáceis. As pessoas adoram te usar como ouvinte mas quando a situação é invertida elas preferem ter alguma outra coisa a fazer. E tantas palavras aleatórias, tantos pensamentos confusos, tantos momentos difusos e eu ainda não sei para onde vou.