1 de abril de 2016

Sobre 1º de Abril

Hoje é aquele dia em que as pessoas saem impunes das suas brincadeiras estúpidas, piadas sem graça e mentiras mais cabeludas. É o dia em que todos podem mentir e depois dizer “1º de Abril” que vai ficar tudo bem. Dia em que podemos brincar com o sentimento e a preocupação dos outros e nos divertimos ao ver o sofrimento e o medo estampado no rosto daquela pessoa ao contar que ficamos desempregados, estamos com uma doença, terminamos namoro ou qualquer outra coisa.

Depois de um bom tempo torturando a pessoa contamos a verdade e começamos a rir, nos achamos dignos de receber um prêmio por isso e esperamos a pessoa rir conosco, o que raramente acontece. Vemos o alívio por ter sido apenas uma brincadeira e quando a raiva surge ainda provocamos “Ah, vai... Era só brincadeira”.

Não, não era só brincadeira. Era uma mentira que causou algum tipo de constrangimento ou sofrimento em alguém. É horrível ver as pessoas se divertindo com o sofrimento e medo dos outros e mais horrível ainda é ver o quanto as pessoas gostam e sentem satisfação com tal ato. Mentiras são mentiras. Sempre serão mentiras. Algo tão vil não merece um dia de homenagem nem uma comemoração absurda.

Eu odeio o 1º de Abril. Odeio com todas as minhas forças. “Nossa, você não sabe nem brincar”. Não é questão de não saber brincar eu sei brincar e adoro brincadeiras e piadas e afins, mas não vejo o menor sentido em ter um dia onde se homenageia a mentira. Não acho graça em mentira. Não vejo sentido em mentir para alguém apenas para fazer piada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e pelo comentário! Não esquece de se identificar... Fico curiosa com anônimos! ;)