1 de novembro de 2016

Reciprocidade



Apaixone-se por alguém que se apaixone de volta. Nada mais prazeroso do que o recíproco. Nada mais saboroso do que um beijo ao acordar. Nada acalma mais do que um abraço em meio ao choro. Nada supera a voz da pessoa amada. Nada supera aquele prato saboroso que ele faz. Nada supera o cafuné durante o filme. Nada supera o medo enfrentado com um aperto na mão. Nada supera o beijo na testa sem motivo.

Nada supera as noites em claro. Nada supera as surpresas. Nada supera as mordiscadas no lábio. Nada supera enfrentar a chuva só por um beijo. Nada supera os sacrifícios para ver o outro sorrir. Nada supera os brindes sem motivo. Nada supera compartilhar o mesmo prato. Nada supera ouvir aquela música. Nada supera um "lembrei de você".

Nada supera as risadas durante a comédia boba. Nada supera os pratos feitos juntos. Nada supera o jantar preparado especialmente para o outro. Nada supera as playlists. Nada supera as mensagens no meio da noite. Nada supera o "me avisa quando chegar". Nada supera a ansiedade pra se encontrar de novo. Nada supera as mãos dadas.

Nada supera as demonstrações públicas de afeto. Nada supera os abraços no meio do caminho. Nada supera o afago repentino. Nada supera as piadas sem graça. Nada supera a caminhada pra lugar nenhum. Nada supera os encontros de última hora.

Acredite... Nada vai superar a reciprocidade de tudo isso.

2 comentários:

Obrigada pela visita e pelo comentário! Não esquece de se identificar... Fico curiosa com anônimos! ;)