15 de dezembro de 2016

Coisa que eu aprendi com o tempo


Muito tempo se passou e hoje com quase 30 anos eu posso dizer que aprendi muita coisa e desaprendi outras e assim a vida seguiu. Cresci, amadureci pra muita coisa e claro, aceitei que vou ser sempre a criançona fazendo cara de quem abriu o presente de natal com qualquer comida, ainda vou assistir desenhos e jogar vídeo game e jogos on-line e comprar bonecos e miniaturas e pelúcias. Sou assim, não importa quantos anos eu tenha ou venha a ter, não importa nada.

Mas eu aprendi com o tempo que ele não cura tudo. Sempre vai ter um resquício, sempre vai ter um porém, sempre vai ficar algo. Nem que seja uma boa lembrança como cicatriz, uma marca fina na pele da sua vida. Não vai doer, mas vai estar sempre ali te lembrando do momento que passou.

O tempo pode ser cruel e correr quando você gostaria que ele passasse de vagar e ser uma lesma quando você precisa da agilidade ou como um amigo meu diria "velocitááááááá". Tudo tem seu tempo, não adianta querer apressar ou atrasar as coisas. Elas vão acontecer exatamente no momento em que precisam acontecer.

Aprendi que você não pode dominar o tempo, mas pode se organizar, aproveitá-lo e usá-lo da melhor forma possível. Tudo é questão de jeitinho e de definir prioridades. Quartas viram sábados, terças viram domingos, quintas viram segundas. Quando se quer, tudo se faz.

O tempo me ensinou que todo instante que passei tentando ser outras pessoas, agradar outras pessoas e esquecendo de mim mesma não foi totalmente perdido, mas serviu de aprendizado e me fez valorizar cada momento de sinceridade que tenho e terei daqui pra frente.

Um comentário:

Obrigada pela visita e pelo comentário! Não esquece de se identificar... Fico curiosa com anônimos! ;)