25 de abril de 2017

Por trás da máscara

Viver com depressão não é fácil e tento isso há anos. Fui diagnosticada aos 16 anos, fiz terapia por um tempo e quando aprendi a fingir bem o suficiente, passei a esconder dos outros essa verdade. O que descobri é que essa doença é como um fungo que se forma naquele pão que você esquece em cima da geladeira. No começo é apenas uma manchinha, quase não dá pra notar. Um tempo depois você é completamente tomado e parece não ter mais jeito. E o que eu aprendi com isso? Não tem mais jeito mesmo., mas calma. Não estou falando sobre desistir da vida e coisas do tipo!

A depressão toma sua vida de uma forma que você não sente. Te faz se afastar dos amigos, dos conhecidos, do trabalho, dos seus sonhos e de você mesmo. Ela estraga você e toda a vida que você construiu ou ao menos tentou enquanto ela espreitava. Chega uma hora em que nós acordamos e entendemos que chegou a hora de desistir. Desistir de deixar que sua vida seja tomada, desistir de você só vendo o lado negativo das coisas, desistir das coisas que te deixam mais doentes e desistir da vida que está de fazendo mal.

Uma hora erguemos a cabeça e passamos acreditar que existe uma vida melhor e que existe algo bom só nos esperando acordar pra acontecer. Eu ainda não consegui acordar, mas estou começando a ver um pouco de cor no meio desse pesadelo todo. Mesmo com as decepções que estão surgindo no meio do caminho, os problemas e tempestades eu ainda acredito que um dia tudo vai ficar bem. Já não escondo mais meus problemas e peço ajuda pra aquelas que decidiram ficar. Sei que um dia tudo vai ficar bem. De um jeito ou de outro, tudo vai ficar bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e pelo comentário! Não esquece de se identificar... Fico curiosa com anônimos! ;)