Resenha: Morte - A Festa

Já imaginou como seria se um dia o inferno fosse fechado? Pra onde iriam todas as almas, todos os demônios e condenados? Essa é a situação desesperadora que encontramos em Morte a Festa. Descrito como "uma homenagem aos mangás" o traço característico das obras japonesas dá vida aos Perpétuos nas mãos da Jill Thompson.

Vencedora do Prêmio Will Eisner, (premiação suprema top dos feitos no ramo de histórias em quadrinhos) é aficionada por HQ's desde criança. Estudou na American Academy of Arts e você pode encontrar seu traço em obras como Mulher-Maravilha e Monstro do Pantano.

São 215 páginas de uma ode à Morte, a gótica mais sorridente que você pode ter a honra de conhecer! Tudo começa quando numa reunião convocada por Destino, Desejo joga na cara do Sonho a grande bobagem que ele fez ao condenar a bela Nada a 10 mil anos de tortura no inferno por não retribuir o seu amor ou aceitar suas regalias.

Sonho parte então para o inferno para resgatar sua amada. Por temer um combate (e estar com preguiça), Lúcifer abandona o inferno e deixa o Mestre dos Sonhos como novo regente que manda fechar o inferno. E o pandemônio começa quando todas as almas, condenados e demônios, sem ter pra onde ir, voltam ao reino dos vivos ou invadem a casa da Morte!

Então Desespero, Delírio e Morte precisam ir na busca dessas almas e mantê-las ocupadas até que a situação se resolva. Existe forma melhor de ocupar e distrair milhares de almas do que uma festa? Essa é a opinião de Delírio e a bagunça está feita.

Com participações especiais como: Odin, Thor, Loki, Abubis, Suzano-o-no-kimoto, Azazel e até mesmo Edgar Allan Poe e citações ao Kurt Cobain, o enredo vai mostrando um pouco mais sobre o mundo dos Sem Fim, suas relações pessoais e trabalhos.

Além da história incrível e cheia de criatividade, esse pequeno volume traz também rascunhos da artista e uma introdução bem curiosa dos Perpétuos com curiosidades como "comida favorita" e seus hobbies.

Apesar de trazer várias referências a outros personagens e histórias, a leitura pode ser realizada mesmo sem conhecimento prévio de outros livros! Não se assuste com as 215 páginas, é bem rapidinho e vale muito a pena!


Nenhum comentário

Obrigada pela visita e pelo comentário! Não esquece de se identificar... Fico curiosa com anônimos! ;)