[ CRÍTICA ] Campo do Medo

Baseado no livro escrito por Stephen King e Joe Hill de 2012, Campo do Medo (In The Tall Grass) consegue prender a atenção do expectador pela curiosidade de entender tudo o que se passa dentro da grama alta!

Com um enredo um tanto quanto lento e um desenvolvimento que impressiona o filme se passa basicamente dentro do mesmo matagal. Apesar dos poucos cenários os seus momentos "jump scare" (aqueles que você dá um pulinho da cadeira) são suficientes pra dar uma renovada no ânimo, sem contar com as surpresas e plot twists que te deixam tentando entender o que danado está acontecendo ali!

Paradoxo temporal, cenas chocantes, momentos controversos, uma fotografia feita pra causar angustia e até claustrofobia (por mais que estejam ao ar livre!) são marcas do diretor Vincenzo Natali que já produziu filmes como Splice - A Nova Espécie e Cubo. Tudo com uma pegada "diferentona" pra deixar aquela apreensão no ar com coisas que fogem do comum.

O elenco traz nomes como Patrick Wilson (Invocação do Mal, Aquaman, Whatchmen), Avery Whitted (Sidney Hall), Rachel Wilson (Republic of Doyle e Total Drama), Laysla De Oliveira (American Girl: Uma Aventura no Brasil) e o jovem Will Buie Jr. (Acampados). Sem grandes novidades pra atuação incrível do Patrick, mas a surpresa fica pelo jovem Will no papel de Tobin! A criança responsável por grandes especulações e torcida para que tudo acabe bem! Consegue ser fofo e assustador ao mesmo tempo!

No comando da trilha sonora temos Mark Korven, que foi responsável pela trilha do filme A Bruxa. Se você viu esse sabe que ele consegue colocar medo nos menores sons e mais sutis efeitos. Se não viu, já vai se preparando! A dublagem deixa a desejar em alguns momentos pela questão de equilíbrio de som e não pela qualidade em si. Se for possível, assistam legendado!

Apesar de todo o esforço o desenvolvimento arrastado nos faz pensar em deixar pra lá e simplesmente procurar outra coisa pra assistir. Venha pelo terror, fique pelo paradoxo temporal! Um trailer que te deixa achando que vai ser aquele filme cheio de climão e poucas são as cenas que isso realmente acontece. A curiosidade de entender tudo te leva até o fim e quando o fim chega você pensa "ah tá" e sobem os créditos. Ainda assim vale a pena conferir como um filme baseado numa obra do King!



Nota: 6/10

Nenhum comentário

Obrigada pela visita e pelo comentário! Não esquece de se identificar... Fico curiosa com anônimos! ;)